Menu

Comunicação Interpessoal: Como melhorar a sua?

Autor: Bianca Franzini

 

O que faz diferença na comunicação interpessoal

 

comucação interpessoal

O primeiro detalhe que faz a diferença na sua comunicação interpessoal é um elemento tão simples e, ao mesmo tempo, um facilitador tão eficaz: o sorriso.

Quais são os tipos de instituições sociais no Brasil?

Sorrir simplesmente faz bem para você e para quem o cerca. Sabe por quê? A resposta é muito simples: quando você sorri, uma mensagem é enviada ao seu cérebro dizendo que “está tudo bem”, e, de fato, tudo fica bem. Neste momento, a betaendorfina, uma substância que temos em nosso corpo, é liberada e isso leva a uma resposta positiva, o que, obviamente, reflete num ambiente muito mais favorável para a comunicação interpessoal em qualquer que seja o universo.

Há um provérbio escocês que diz: “O sorriso custa menos que a eletricidade e dá muito mais luz.” Sabendo disso, ao incorporarmos o sorriso em nosso dia a dia para nossas relações interpessoais, em especial no ambiente profissional, torna-se perceptível a maior aproximação das pessoas que convivem em nosso ambiente de trabalho.

Causas Sociais: o que são e qual o impacto em sua vida?

Outra dica para facilitar essa aproximação com as pessoas é estar atento aos detalhes que ultrapassam o conteúdo da mensagem, como descobrir qual é a acuidade sensorial mais desenvolvida daquela pessoa. Opa, acuí… O que!? Calma lá, “acuidade sensorial” é apenas um termo meio rebuscado que significa a maneira como determinada pessoa absorve melhor uma mensagem. Por exemplo, num momento de estudo, algumas pessoas preferem escrever sobre o tema para memorizar mais facilmente, outras, ler em voz alta e por aí vai… O mais interessante é que, em geral, as pessoas dizem (nas entrelinhas) se são mais visuais, cinestésicas ou auditivas. Não acredita? Vamos a alguns exemplos:

Uma pessoa que tem a visão como acuidade sensorial mais desenvolvida, costuma utilizar expressões como “Veja, o que você acha disso?” ou “Só vi um aspecto da questão.” Já uma pessoa que é auditiva, usa frases como “Isso me soa familiar.” ou “Diga palavra por palavra, por favor”. Engraçado, não? Então pra facilitar mais um pouquinho, segue abaixo uma lista com exemplos de palavras que ajudam na identificação da principal acuidade sensorial das pessoas com quem você convive:

comunicação-interpessoal-quadro-palavras

Pra Frente Sempre: Bem Infinito apresenta seu modelo de negócio

Agora ficou fácil! É só ficar atento e usar as palavras certas para captar a atenção do parceiro e, pra fechar com chave de ouro, lançar aquele belo sorriso que a comunicação interpessoal vai fluir bem melhor, pode apostar. Sorria!