Menu

Cartões de Natal: surpresas e carinho para este fim de ano

Autor: Bianca Franzini

Carta de natal

Você já recebeu cartões de Natal? Sabemos que grande parte das pessoas responderia “sim” para este questionamento sem pensar duas vezes. E se essa pergunta se referisse a apenas um tipo específico de cartão, daquele impresso, escrito à mão e entregue pelos correios, você ainda responderia “sim”? E quem sabe se a pergunta fosse: “Você já enviou cartões natalinos tradicionais pelo correio para amigos, parentes ou familiares?”

Papai Noel dos Correios: você já adotou uma carta?

Diante de tanta tecnologia, algumas tradições – por mais carinhosas e significativas – foram ficando para trás. É o caso, por exemplo, do envio dos tradicionais cartões de Natal que costumavam fazer muito sucesso no mês de dezembro e enriquecer as árvores de Natal de muitas famílias por aí.

Atualmente, por meio do WhatsApp, Facebook, Instagram, YouTube entre outras plataformas são inúmeras as possibilidades de enviar uma mensagem criativa e divertida para pessoas queridas nessa época do ano com votos de felicidades, paz, amor e união. Porém, caso você não tenha vivido essa experiência, consegue imaginar a emoção de abrir a caixinha de correio da sua casa – e ao invés de encontrar uma conta de luz – se deparar com um envelope especial contendo um cartão cuidadosamente escolhido e uma mensagem escrita à mão especialmente para você? Se o seu coração bateu mais forte ao visualizar essa cena, que tal proporcionar esse sentimento para quem você gosta?

Causas Sociais: o que são e qual o impacto em sua vida?

Segundo matéria do Estadão, “o cartão de Natal foi criado no ano de 1843 por Sir Henry Cole (que foi Diretor do British Museum of London). Henry, após perceber que não conseguiria ter tempo hábil de escrever as mensagens de Natal uma a uma à mão para todos os seus conhecidos, pediu ajuda a John Callicot Horsley (artista plástico). A estratégia foi dividir um cartão em três partes onde, no centro, foi desenhada uma família reunida doando roupas e comida. Foram impressas apenas 100 unidades em litografia e o artista coloriu cada uma delas individualmente. Alguns cartões foram enviados por correio aos amigos e familiares de Cole e, o restante, comercializado”. Assim surgiu a tradição.

7 atos de pura gentileza para fazer hoje

Se você se inspirou com este post e pretende abraçar a ideia neste fim de ano, clique aqui e confira muitos modelos de cartões de Natal publicadas pelo portal R7 para soltar a imaginação e desejar a todos um Feliz Natal e Próspero Ano Novo repleto de alegria, luz e paz para todos! Hohoho!

Fontes:

http://blogs.estadao.com.br/curiocidade/a-tradicao-dos-cartoes-de-natal-continua-viva/

http://www.muitochique.com/variedades/40-cartoes-de-natal-criativos-e-artesanais.html